Vitamina D no Pós COVID e Pós Picada. Manejo prático - Parte 1

Eu resolvi fazer uma live,gravar esse video, porque a gente vai discutir aqui alguns aspectos práticos sobre o manejo da vitamina D.
E tanto no pós covid como no pós picada. E por que você está resolvendo fazer isso agora?

Porque eu acabei de sair de uma reunião internacional onde a gente discutiu isso com grandes especialistas do mundo, doutor Bruce Piterson, doutor Riza Petroios lá da África do Sul.

Então eu tô vou trazer aqui em primeira mão, algumas das coisas que a gente discutiu nesse mini congresso, vamos dizer assim, que é um encontro semanal sobre pós-covid.

Eu tenho feito, né? E daí, eu acho que é inclusive a grande diferença aqui, porque eu tô muito envolvido com o que tá acontecendo lá fora, né?

Pós-covid, pós picada e tal, e eu em primeira mão queria trazer isso aqui pra vocês, porque é uma coisa que eu falo talvez seja um pouco controverso, talvez algumas
pessoas não concordam comigo mas eu vou passar um racional aqui pra vocês de como eu faço esse manejo da vitamina D no pós covid e no pós picada.

Tudo mesmo ali, os principais aspectos relacionados ao tema. Antes da gente entrar no tema propriamente dito tá?

Gente, olha só, eh a vitamina D existem os apaixonados, né? E existem aqueles que não entendem nada. Essa que é a grande verdade. Então eh como sempre os dois grupos são mal entendidos na minha opinião, né? Esse grupo que fala ali que vitamina D boa é vitamina D acima de trinta, é um grupo que tá completamente até trinta, trinta tá ótimo, tá completamente fora da realidade.

A vitamina D ela é no índice de referência de laboratório está entre vinte e trinta por dois motivos:
O primeiro é que o índice de referência mede a média da população. Então se houver uma deficiência crônica de vitamina D, né? A gente vai ter um valor de referência ali fora dos padrões de saúde. Então essa é a primeira questão e a segunda questão é que eh os estudos pra osteoporose grave né? Eles eh colocam uma vitamina D ali acima de trinta mais ou menos como eh vamos dizer assim um corte pra você não ter osteoporose grave, ou seja, pra você não se quebrar eh os seus ossos não se quebrarem, né? Então OK, vitamina D de trinta é suficiente pra você usar os seus ossos e não se quebrarem. Agora isso é muito longe de ter saúde, a gente sabe que vitamina D.

É fator, tem associação, né? Não vou dizer que é fator causal, mas tem associação com melhoras de depressão, tem associação com melhora do sistema imunológico, tem associação de quase tudo no nosso organismo. Então, a pergunta que não quer calar é: qual é o valor ideal? E mais ainda, se esse valor ideal pode ser transportado pra esse cenário de pandemia.

Mas antes de falar disso, é preciso passar pro outro lado, né? Obviamente vitamina D muito alta pode ser sim tóxica, tá? Pode aumentar o cálcio principalmente, e muito alta geralmente ali pra algumas pessoas acima de cem, cento e cinquenta, duzentos, várias pessoas vão falar que mais o doutor Cícero Coimbra usa protocolo. Doutor Cícero Coimbra é brilhante. Só que o que ele faz? Ele acompanha. Então, por exemplo, existe o protocolo Coimbra, e ele é usado em situações específicas.

Ah, pacientes com esclerose múltipla não tem o que fazer, não tem remédio. Que o Cícero Coimbra fez? Jogou a vitamina D lá pra cima e acompanhou e está acompanhando com alguns parâmetros que eu vou falar aqui.

Isso é muito diferente de dizer que vitamina D de duzentos é tranquilo. Né? Não é assim. É algo individualizado. Então, o Cícero Coimbra e a equipe dele estão certos também em jogar a vitamina D lá pra cima em algumas circunstâncias mas quando você olha os pacientes deles eles acompanham o caos, eles acompanham o PTH daí eu estou vendo muito aqui a movimentação no Instagram que vitamina boa, vitamina D boa, a cinquenta, sessenta, oitenta, é noventa? E aí eu vou dizer pra vocês como é que eu faço, tá? Como é que eu faço?

É importante que vocês entendam aqui, beleza? Então primeiro, olha só, vitamina D, tá? Assim, pelo menos cinquenta de vitamina D é bastante seguro cinquenta e não não estou falando de cinquenta mil unidades por dia eu estou falando nível de sanguíneo pelo menos cinquenta é bastante seguro tá? Pelo menos então quando a que eu me referi a uma vitamina D baixa saibam que eu estou me referindo a cinquenta, OK? Não é, não estou nos livros laboratoriais, só pra gente aqui acertar o nosso olhar, beleza?

Só que cinquenta pode ser cinquenta não mas sei lá sei lá talvez oitenta pode ser muito pra algumas pessoas e pouco para outras pessoas. Por isso que deve que deve ser individualizado. E deve ser individualizado como? O que que a vitamina D faz além de todos esses benefícios que eu já falei? Principal função da vitamina D é absorver cálcio do intestino.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *